Selecione seu idioma

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A "Espada" de Dâmocles...

Google image

Dâmocles, era um cortesão bastante bajulador na corte de Dionísio I, de Siracusa, um tirano do século IV a.C. em Siracusa, na Sicília.

Dâmocles dizia que, Dionísio era afortunado.

Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele por um dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte.

À noite, um banquete foi realizado, onde Dâmocles adorou ser servido como um Rei.

Somente ao fim da refeição olhou para cima e percebeu uma espada afiada suspensa por um único fio de rabo de cavalo, suspensa diretamente sobre sua cabeça.

O fio amarrava a espada numa ponta, e na outra ponta amarrava a cadeira.Qualquer movimento brusco com a cadeira, arrebentava o fio, e a espada cairia sobre a cabeça de quem estivesse na cadeira.

As mudanças climáticas e geológicas em curso na Terra, faz pensar na espada de Dâmocles, sobre as cabeças de todos as espécies vivas na Terra.

As devastadoras enchentes no Estado de Santa Catarina, no Sul do Brasil, voltam acontecer. Inteiramente previsíveis, cíclicas, com hora e data marcada, mas as autoridades e população, nada fizeram preventivamente para minimizar as consequências.

Os cientistas estão "estudando", "pesquisando" (?), se os furacões mais frequentes e mais intensos no Estados Unidos da América, possuem alguma ligação com as mudanças climáticas.

Os terremotos cada dia mais intensos e frequentes, numa escalada evidente que vai ocorrer um desastre sem precedentes, numa das grandes cidades da Terra, em breve.

Há relatórios e medições científicas de mudanças significativas no eixo-da-terra, com consequências inteiramente desconhecidas e imprevisíveis, mas os cientistas ridicularizam, zombam de quem chama atenção para estes fatos.

O Sol está numa fase de atividades intensas, com consequências ainda desconhecidas para a civilização moderna.

Centenas de relatórios, estudos, mapas, gráficos, comprovando que as geleiras estão no nível mínimo, em décadas de registros históricos, e a "cadeira" continua sendo movida de forma brusca e inadequada.

O nível dos oceanos está elevando-se perigosamente, em consequência da elevação da temperatura, do derretimento das geleiras, da movimentação tectônica, do aumento da pressão e temperatura atmosférica, mas parece que ninguém está preocupado com a "espada afiada", pendurada por um tênue fio, sobre à cabeça de milhões de seres humanos indefesos, em grandes concentrações urbanas.

O derretimento das geleiras está ocasionado a liberação de gás metano, na atmosfera, de uma quantidade e consequências desconhecidas.

Existe a possibilidade real de um desastre natural, com consequências catastróficas, sem precedentes na história moderna, só relatado em registros antigos, que lembram Pompéia, Atlântida, Pangéia, Sodoma, Gomorra, Maias, Aztecas, e outras civilizações de remotas lembranças, que desapareceram de causas "desconhecidas"(?).


O terremoto e a tsunami, no Japão, em março deste ano, e a sequência atual de tremores incessantes, e suas consequências, demonstram numa escala insignificante, as verdadeiras dimensões de uma possível grande tragédia que aproxima-se, para breve.

Mas é incrível verificar o grau de indiferença, ignorância e insensatez do comportamento humano, diante das possibilidades reais de uma tragédia de proporções apocalípticas.

A Mãe Natureza é autoexplicativa, tem tutorial, e vem acompanha de um rico manual de instruções, traduzido em todos os idiomas, ensinado com simplicidade, de como usar e manejar adequadamente.

É só ler o manual, usar o tutorial autoexplicativo, que está revelado no "passado climático e geológico" da Terra, e de todos os outros planetas conhecidos pelo homem.

O passado do Sistema Solar, da formação e das várias extinções da vida na Terra, e em outros planetas já estudados, é um manual de fácil compreensão, até para uma criança.

Causa espanto, que a quantidade, a simplicidade e a clareza dos avisos prévios, sejam  ignorados.

A maioria continua recusando aceitar o perigo de uma movimentação brusca na "cadeira", que pode soltar a "espada", sobre as nossas cabeças.

As correntes globais dos ventos estão modificadas, as correntes globais das águas oceânicas estão alteradas, as florestas destruídas, o solo urbano deslizando de forma perigosa, inundações de grandes proporções devastando concentrações urbanas, desorganização psíquica da estrutura mental humana, desorientação magnética e mortes misteriosas de várias espécies, são indícios evidentes de mudanças desconhecidas.

O que padece de entendimento humano é que os elos estão interligados, numa sequência cósmica elétrica vital.

Falta um mínimo de capacidade de cosmovisão, fazendo evidente que nenhum fenômeno físico, químico, ocorre isoladamente, sem causas e efeitos, estão todos correlatos, semelhantes à queda das pedras do jogo de dominó, que, alinhadas, bem próximas uma das outras, a queda da primeira peça provoca a queda de todas as outras peças.

A "cadeira" está sendo deslocada de forma irresponsável, o fio está rompendo, e a "espada" ameaça a cabeça de todos nós...

Não tenho dúvidas, pelo pouco que tenho estudado, que permanecendo inalterado o quadro atual, minhas previsões sombrias, nefastas e antipáticas, ocorrerão nas próximas semanas ou nos próximos meses, e não serei merecedor de nenhum crédito, pois qualquer ser humano, com um mínimo de inteligência e bom-senso, chegará às mesmas conclusões, e fará as mesmas previsões, bastando estudar, analisar e relacionar as informações disponíveis.

QUEM VIVER, INFELIZMENTE, VERÁ!

RUI SANTOS DE SOUZA
Brasil, Curitiba, 09 de setembro de 2011 - 20h:13