Selecione seu idioma

sábado, 30 de abril de 2016

Os graves riscos do governo Temer


Os graves riscos do governo Temer
Mentir, tentar enganar o eleitor já decepcionado e revoltado com as mentiras de campanha eleitoral da Dilma.
Negociar cargos com políticos envolvidos, denunciados ou sob suspeição de corrupção.
Trocar cargos por apoio político com políticos sob suspeita de corrupção.
Repetir os mesmos erros da Dilma ao desprezar o clamor das ruas.
Tentar resolver a grave crise com aumento de impostos.
Tentar tampar o sol com a peneira, gerando falsas expectativas que não serão concretizadas por óbvia impossibilidade de execução.
Tentar compor um novo governo com pessoas que não estejam interessadas única e exclusivamente em mudar o Brasil.
Não ouvir e seguir as reivindicações do povo que está indignado com a corrupção na administração pública.
Deixar de ser firme e enérgico nas medidas de punição aos corruptos.
Apoiar-se em legendas políticas, que escondem as quadrilhas criminosas que roubam o dinheiro público, desprezando o repudio popular.
Deixar de cortar profundamente os custos da administração pública corrompida, desmoralizada e ineficiente.
Caso pretenda cometer os mesmos erros, por ignorância da atual realidade nacional, ou por subestimar a inteligência e capacidade de reação de uma nação revoltada, não precisa nem começar, renuncie agora.
Se for para cometer os mesmos crimes anteriores, ainda que camuflados sob novas demagógicas e pirotécnicas embalagens, renuncie agora, deixe o Cunha e Renan serem destroçados sozinhos.
Tenha, Presidente Temer, um mínimo de dignidade, de patriotismo, de decência, de inteligência, de bom-senso e não embarque na canoa furada do populismo inconsequente que levou o Brasil ao abismo atual, mas que poderá revelar-se muito mais profundo caso Vossa Excelência cometa os mesmos erros de sua antecessora.
Não assuma a Presidência com as mesmas cantilenas demagógicas anteriores.
Vossa Excelência só dispõe de uma bala para salvar o Brasil da corrupção, que é a exigência única da população revoltada.

Quem Temer vai indicar para Ministro da Justiça?  Ayres Brito ou Joaquim Barbosa? Temer não pode, em hipótese alguma, indicar alguém que paire qualquer suspeição de tentativa de "melar" a Lava-Jato, a nomeação do próximo Ministro da Justiça vai revelar claramente quais as reais intenções de Temer.
Caso assuma a Presidência do Brasil sendo assessorado por corruptos, bandidos, inescrupulosos salteadores do patrimônio público, formalizando alianças espúrias, já nascera morto, sem chance alguma de sobrevivência.
Os brasileiros estão revoltados e indignados com o elevado grau de corrupção, com o astronômico grau de impunidade, com o inacreditável grau de canalhices da desclassificada matilha de hienas que se apossaram da vida pública brasileira.

Michel Temer iniciará muito mal sua frágil gestão provisória, se colocar em algum ministério indiciados em crimes de corrupção. Caso cometa esta insensatez será uma afronta as manifestações públicas de repúdio popular aos políticos e administradores envolvidos, direta ou indiretamente, com as organizações criminosas que levaram o Brasil a atual situação em que se encontra o País, de caos econômico total e colapso irreversível de todas as instituições republicanas.
Vossa Excelência terá que apoiar-se única e exclusivamente na opinião pública, nada mais, e ainda enfrentará a um poderoso e eficiente aparelho de combate a corrupção no Brasil: o PT na oposição.

Consulte os eleitores, realize plebiscitos, que ouça e tenha a prudencia de obedecer a vontade popular da maioria, pois se agir de forma diferente não terá nenhuma change de obter sucesso. Vai queimar-se já na largada
Pense bem.

Dia da Terra
Brasil, Republica de Curitiba