Selecione seu idioma

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Onda de protestos no Brasil: Onde estão os vândalos e os depredadores do Patrimônio Público?

Image Google


Onde estão escondidos os vândalos e os depredadores do patrimônio público do Brasil?

Dentro dos Palácios  ou do lado de fora?

O que é patrimônio e bens públicos?

Prédios, vidraças, portas, janelas, paredes, veículos?  É isso, e é disso, que é formada uma Nação?

Os bens e o patrimônio público de uma Nação não deveria ser seu próprio povo, educado, sadio, alegre, feliz, em habitações seguras, seguros nas vias públicas, bem remunerados, planejando o futuro das próximas gerações, e aprendendo com o sofrimento das gerações mais velhas?

Onde estão os vândalos do Brasil que destroem todas as riquezas do Brasil?

Dentro ou fora dos suntuosos palácios administrativos de uma "Ex-República" (que deveria ter sido, mas nunca foi), extorquida por uma gangue de ladrões hereditários, de terno e gravata, Excelentíssimos ladrões do dinheiro público, que há 500 anos dilapidam todas as riquezas naturais?

Bens e patrimônio público são:

Honra...

Vergonha na cara...

Cumprimento de leis construídas dentro de princípios mínimos de moralidade pública...

Educação para os jovens, é patrimônio público...

Honestidade e eficiência na administração pública,é o verdadeiro patrimônio público de qualquer país civilizado...

Bens e patrimônio público são: o comportamento honesto, transparente e eficiente no trato da "coisa pública"...

Os verdadeiros vândalos do Brasil, devem ser caçados, castigados, açoitados, banidos, suas cabeças extirpadas, mas estão escondidos dentro dos palácios, protegidos por uma truculenta força policial paga e armada pelo suor do trabalho do próprio povo, a quem deveriam proteger.

O povo, mal remunerado, sem assistência médica, sem escolas para estudar e educar os filhos, sem hospitais, sem transporte público, sem dentes, sem habitação, sem aposentadoria digna, sem professores, sem policiais honestos para protegê-los, é quem paga os salários milionários, vantagens, comissões, viagens, aposentadorias dos verdadeiros predadores e vândalos do Brasil.

Roubar milhões de obras superfaturadas não é vandalismo?

Gastar milhões de reais em construção de estádios de futebol, que os financiadores (o povo) jamais entrará, isso não é vandalismo?

Obras inacabadas, licitações fraudadas, eleições milionárias, marqueteiros cínicos pagos com o dinheiro público para enganar o povo.

Carga tributária criminosa, juros bancários extorsivos, isso não é vandalismo e depredação do patrimônio público?

Campanhas publicitárias bilionárias, em veículos de comunicação de massa amordaçados econômica mente, isso não é depredar os bens e o patrimônio público?

Campanhas eleitorais mentirosas, cínicas, debochadas, com o único fim de assumir o poder em proveito próprio, pessoal, familiar, econômico, isso não é vandalismo?

Partidos políticos transformados em verdadeiras quadrilhas de salteadores dos bens da pátria, escondidos em cuecas, malas, gavetas, isso não é vandalismo e destruição dos bens e do patrimônio público?

Construir suntuosos estádios de futebol com os centavos de um povo sem transporte público decente, que precisa ir para rua, dar e levar porradas da polícia, para conquistar seus direitos roubados pelos "Excelentíssimos" entocados em seus palácios e protegidos pela polícia paga pelas vítimas da ação criminosa, isso é o quê, "Excelentíssimos"?

Onde estão os vândalos? Dentro ou fora dos palácios?

O que é bens e patrimônio público?

Cidadania?

Liberdade?

Igualdade?

Dignidade?

Educação?

Habitação?

Segurança Pública?

História?

Tradição?

Ordem?

Progresso?

Conhecimento?

Cultura?

Arte?

Ou castelos construídos com o dinheiro do povo, para proteger mau-feitores e predadores do dinheiro público, protegidos por uma polícia incapaz de prender "Vossas Excelências"?

Vandalismo e depredação é lutar e reagir diante da corrupção institucionalizada no Brasil, financiada e protegida com o dinheiro público, extorquido de trabalhadores prisioneiros em senzalas econômicas e políticas perversas, mau administradas perversamente à revelia da vontade de quem a sustenta?

Brasil, acorda, muda, reage, luta!

Dia da Terra
Curitiba, 21 de junho de 2013