Selecione seu idioma

sexta-feira, 9 de junho de 2017

A vitória de Michel Temer no TSE, se ocorrer, será uma "Vitória de Pirro"

Vitória pírrica Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. 

O voto do Ministro Herman Benjamim é devastador, e caso não seja acompanhado por todos os demais Ministros do TSE, provocará uma desmoralização total na Instituição, e o relatório, em si, já pulverizou qualquer dúvida que ainda existisse sobre os crimes de campanha eleitoral praticados por Dilma e Temer.

Dia da Terra não acredita que os demais Ministros cometam a desfaçatez de negar o óbvio: Dilma e Temer devem ser sentenciados exemplarmente, sob pena de destruição total da credibilidade da Corte Maior Eleitoral, com efeitos conexos sobre o STF.

Depois do relatório contundente e do voto técnico do Relator,  Herman Benjamin, os seus pares que votarem pela absolvição de Dilma e Temer, estarão homologando à  condenação a Instituição que representam: A "Justiça",  "lato e stricto sensu".

Dia da Terra
Brasil, Curitiba, 09 de junho de 2017

                                   

Vitória pírrica Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. 

A chegada de Pirro e suas tropas à Itália Vitória pírrica ou vitória de Pirro é uma expressão utilizada para se referir a uma vitória obtida a alto preço, potencialmente acarretadora de prejuízos irreparáveis.

[1] A expressão recebeu o nome do rei Pirro do Épiro, cujo exército havia sofrido perdas irreparáveis após derrotar os romanos na Batalha de Heracleia, em 280 a.C., e na Batalha de Ásculo, em 279 a.C., durante a Guerra Pírrica. 

Após a segunda batalha, Plutarco apresenta um relato feito por Dioniso de Halicarnasso: “ Os exércitos se separaram; e, diz-se, Pirro teria respondido a um indivíduo que lhe demonstrou alegria pela vitória que "uma outra vitória como esta o arruinaria completamente". Pois ele havia perdido uma parte enorme das forças que trouxera consigo, e quase todos os seus amigos íntimos e principais comandantes; não havia outros homens para formar novos recrutas, e encontrou seus aliados na Itália recuando. 

Por outro lado, como que numa fonte constantemente fluindo para fora da cidade, o acampamento romano era preenchido rápida e abundantemente por novos recrutas, todos sem deixar sua coragem ser abatida pela perda que sofreram, mas sim extraindo de sua própria ira nova força e resolução para seguir adiante com a guerra.

a[2] ” Esta expressão não se utiliza apenas em contexto militar, mas também está, por analogia, ligada a atividades como economia, política, justiça, literatura, arte e desporto para descrever luta similar, prejudicial ao vencedor.