Selecione seu idioma

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Roubalheira na #Petrobrás: Triste, sombrio, aterrorizante...

"Quem rouba pouco  é ladrão;  Quem  rouba   muito é  Barão"  (Ditado  Português).


Falta  adjetivos   para  classificar  a roubalheira   na  Petrobras, e  todos  os  brasileiros  sabem que   está  acontecendo  em  todas   as   outras   esferas   da  ex-administração  pública  brasileira,  nas   esferas dos  três  ex-poderes   republicanos  enlameados.

Não  há palavras  para  expressar  e mensurar o  desastre econômico-político-social  causado  ao   Brasil, diante  dos   atos   criminosos desta  quadrilha  que ousou praticar  tamanha  infâmia contra o  segundo  maior simbolo da Nação Brasileira  (Petrobrás),   depois  da   Bandeira   Brasileira.

É "Triste", muito triste,  os  atos  criminosos praticados por  uma quadrilha de  assaltantes que descaradamente resolveram  saquear o  Brasil.

É "Sombrio"  e tenebroso o  futuro  do Brasil,   se   nada efetivamente for feito  para punir  exemplarmente os criminosos.

É "Aterrorizante" o nosso futuro  de  Nação,  se não houver uma reação  contrária do   povo   brasileiro, diretamente   proporcional  ao  crime praticado   contra o  Brasil.

É "Assombroso",   e causa  de espanto, a alegação debochada de  que   ninguém  sabia  de nada...

"Assustadora"   é a  certeza  evidente  que  todos  nós temos,  povo  brasileiro,  que   todos  sabiam,  mas   ninguém  fez  nada, para   evitar  ou  denunciar.

Há uma insuspeita obviedade que todos  sabiam.

Impossível,  implausível,   inverosímel,   a  viabilidade de que uma quadrilha formada com  tamanhas proporções  e   conexões, tenha praticado  tais atos patentemente criminosos,  livremente, sem que ninguém  soubesse.

É "Revoltante", a  simples admissibilidade  de  que  a Polícia  Federal e  o  Ministério Público Brasileiro  estejam  inventando,  fabricando, sequer  insinuando tamanhas barbaridades  praticadas contra  o Brasil,  contra  a  Nação   Brasileira,  contra  os  contribuintes   brasileiros, sem um mínimo de  provas  cabais,  consistentes juridicamente, dos  atos criminosos da  quadrilha  instalada e  que domina as  mais  altas  esferas  do  Poder  Público  Brasileiro.

É   motivo  de "Justa Indignação"  e  revolta,  do   povo  brasileiro,  reagir  contra "quadrilheiros   covardes",  agindo   nas   sombras do  poder, cometer   tamanha desfaçatez  para praticar  "Crime-Lesa-Pátria", sob  qualquer  máscara que  estejam usando.

Infame  e  debochada a  alegação cínica  de  "Direito do Silêncio", de "não  fazer  provas  contra  si  mesmo", pois o certo  seria confessarem seus  crimes publicamente, pedirem  perdão   ao  povo   brasileiro,  e  receberem as   simples atenuantes legais de contribuírem  com a Justiça.

É deprimente e   vergonhosa a leniente postura silenciosa, tímida e  amedrontada, das principais  lideranças Políticas,  Jurídicas, Midiáticas, Administrativas, Militares, Educacionais e  Religiosas  do  Brasil.

É Conivente  e  cúmplice,  e  tem "rabo preso",  ou  é   "covarde",   quem não cumpre   seu dever cívico  de   lutar  em  defesa dos  valores patrióticos  ensinados no  berço e na  escola.

Hediondo  crime, é roubar  o  dinheiro destinado  a atender  as necessidades  mais básicas e  elementares de  saúde, educação, habitação, segurança  pública, salários  dignos  ao  trabalhador  honesto, que  não  rouba, e  é  açoitado pela mais  alta  carga  tributária   do  mundo cobrada no  Brasil.

É mais Criminoso ainda o  "mau exemplo", que  "corrói", desconstrói toda a  formação  cívica  de uma  Nação

Aviltante saber que  agora, os  contribuintes  brasileiros  vão pagar a conta.

Surrealista a  admissibilidade de presumida  inocência  dos  acusados,  considerando a seriedade e credibilidade da  Polícia  Federal, do  Ministério Público,  de um  Juiz  Brasileiro de verdade,  Sérgio  Moro,  que  honra e  cumpre   seu  dever  outorgado pela  Constituição: Imparcialidade, Isenção...

Aberração suprema e  invencível a prática cotidiana de  administradores públicos  brasileiros,  fugirem à  responsabilidade de "servidores  públicos", para transformarem-se em  "ladrões públicos" e "notórios"  do  "dinheiro público".

É Desmoralizante  para  o  Brasil, e para todas as instituições e valores cívicos  consagrados  constitucionalmente,  calar-se,  silenciar,  ignorar,  prevaricar, mentir, ocultar, crimes de tais dimensões, desproporcionais, com agravantes,  pois é  praticado  contra incapaz:   o  contribuinte  brasileiro, inteiramente indefeso, e  que  não  tem que pagar  esta  conta.

Indigno, debochado,  cínico,  covarde,   é o  governante, ou  autoridade pública que pratica a maquiavélica máxima:  "Faça o  que  eu  mando, mas não  faça  o  que  eu  faço".

Suicida  é  o  cidadão e  a  sociedade organizada, que não  reage  diante  de  tamanhos crimes  e  atrocidades  sofridas.

Indignidade  absoluta é a  covardia e  indiferença, neste momento de  tamanha gravidade,   que  definirá o futuro  das  próximas  gerações de brasileiros.

Estupidez total  é negar  os  fatos, as evidências,  as  provas  incontestáveis, analisadas e aplicadas  por um Juiz  Federal, e  toda uma corporação de honestos servidores públicos  que honram a função  que  exercem.

Ineficiência  total e absoluta de  quem  tinha  o  dever de saber, e  diante dos  fatos irrefutáveis,  alega não saber.

Negligência  da  Presidência do  Brasil,  Presidência  da Petrobras,  Conselheiros  da  Petrobras,  TCU, enfim, de todos  os que  tinham o  dever  e   a  responsabilidade legal e  obrigatória por Lei, pelo não  cumprimento  do  "dever  de  saber",

Imperícia  intencionalmente  dolosa de  todos, na  não  admissibilidade imediata dos  crimes, quando  denunciados  no primeiro  momento.

No  mínimo,  temos a consubstanciação comprovada do  "crime de responsabilidade"  do  "dever legal  de  saber".

Canalhice explícita e  escárnio cínico de políticos  brasileiros, que merecem  ter   seus mandatos  cassados sumariamente por "Justa  Causa", e  que procurem  seus  direitos trabalhista na morosa  Justiça do  Trabalho,  como ocorre com  todos os  trabalhadores brasileiros, que pagam  as contas criminosamente super faturadas de políticos  que não fazem nada,  absolutamente   nada em  benefício do   povo,  além  de roubar.

Formação   de  quadrilha  para todos  os  envolvidos

Crime  qualificado  para  todos os  envolvidos.

Vergonha na   cara,  tristeza, arrependimento e confissão pública, devolução  total  e imediata  de todo o  dinheiro roubado,  acompanhada  de pedido  de misericórdia,  é o mínimo  que se  espera diante desta maior e vergonhosa  roubalheira contra a Petrobrás,  contra o  Brasil,

O Cinismo, o  Deboche,  e a  falta de  patriotismo,  precisam de uma lei  específica  que os criminalize.

E  pasmem, anotem  em suas  agendas,  a Petrobras é  só  a ponta do  Iceberg.

Tem   mais,  muito mais, em  todas as  repartições  públicas, que a PF e  o MP investigarem  vão    encontrar  todos os  tipos  de "Maracutaias".

Dia  da Terra
Brasil,  Curitiba, 23  de abril de  2014.