Selecione seu idioma

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Curitiba Urgente: Eleições 2012 - "A Hora do Corno Eleitoral"




"A Hora do Corno Eleitoral"
Curitiba - Brasil
Eleições 2012

A partir de hoje, dia 01 de agosto de 2012, estamos inaugurando uma nova fase na "História" da vida política eleitoral brasileira: "A Hora do Corno Eleitoral".

A "Hora do Corno Eleitoral" será o palanque político e cívico do "Eleitor"

Os "Candidatos à Prefeito e à Vereador de Curitiba desfrutam do privilégio do "Horário Eleitoral", gratuito, na televisão, e nós, os "Eleitores", poderemos usar a "A Hora do Corno Eleitoral", para mostrar a canalhice, a roubalheira, o cinismo, o deboche, as falcatruas, e as mentiras dos candidatos à Administração Pública no Brasil.

Vamos detonar, sem dó e nem piedade, todos os canalhas da "Cena Pública Curitibana".

Os candidatos honestos e bem-intencionados não terão com o quê preocupar-se, pois vamos mostrar as canalhices e as bandalheiras dos "ladrões" do dinheiro público.

Se existe, ainda, algum candidato honesto e bem-intencionado, em Curitiba, pode mandar para a nossa "Hora do Corno Eleitoral" seus termos de compromisso público com os eleitores Curitibanos, pois teremos o prazer e a alegria de divulgar, e depois vamos cobrar e fiscalizar, se as promessas serão cumpridas.

Vamos detonar candidatos mau-intencionados, e para começar, denunciamos que administradores públicos honestos não fazem campanhas na base do sorriso bonito, mas sim de propostas sérias.

Por quê as candidatas "Mulheres" à Vereadoras de Curitiba, estão colocando fotos com belíssimos sorrisos e cabelos esvoaçados, em todas as esquinas de Curitiba?

São Candidatas à Vereadoras ou Candidatas à "Atrizes Global"?

Trabalharão nos bairros periféricos, ou nas novelas da Rede Globo?

Muito bom que as mulheres, que desfrutam da fama de mais honestas que os homens, estão despertando para as "Atividades Públicas", mas Vereadora tem que viver nos bairros pobres, de pessoas simples, fiscalizando ruas sem esgoto, visitando favelados, escolas desabando, professores mau remunerados, postos de saúde com a população revoltada por falta de médicos.

As candidatas à Vereadoras não precisam ser bonitas, bem maquiadas, com cabelos esvoaçantes, unhas bem pintadas, corpos esbeltos e simpáticas, mas precisarão sim, de muita disposição e "Cara bem feia", para enfrentar seus pares corruptos, que só querem saber de roubar o dinheiro público.

As Vereadoras não estão disputando nenhum concurso de beleza feminina, mas sim um cargo que exigirá a solução de problemas graves:

01 - Flanelinhas que infernizam a vida de cidadãos já contribuintes de uma carga tributária extorsiva.

02 - Guardinhas Municipais "Urubus" de Carniça", preocupadas com o maldito "Estar", cujos recursos financeiros são desviados das finalidade hipocritamente prometidas. Enquanto os ladrões roubam carros, assaltam transeuntes e estabelecimentos comerciais. Por quê os Guardas Municipais não fazem a segurança pública aos cidadão, ao invés de também os assaltar a cada parada de um veículo, cujos encargos financeiros já são um verdadeiro assalto? 

03 - Falta de recursos financeiros, para atrair médicos com remuneração decente, em postos de saúde guarnecidos por "Guardas Municipais", truculentos, quando na verdade o cidadão só deseja ser atendido, com presteza e eficiência,  por um médico.

Quando um cidadão fica revoltado e agride num Posto de Saúde, é porque não suporta a demora, a falta de médicos, e de atenção de uma Administração Pública ineficiente, corrupta, demagógica e debochada.

Candidatas à Vereadoras em Curitiba, tirem as máscaras das maquiagens pesadas, feitas em salões de luxo, mostrem a cara feia, arrengassem as mangas, e demonstrem que serão capazes de enfrentar o "inferno urbano", de uma cidade mau administrada, cujos recursos financeiros são destinados à campanhas eleitorais mentirosas, com conchavos insólitos de quadrilheiros e mafiosos sedimentados na vida pública brasileira.


Dia da Terra
Rui Santos de Souza
Eleitor Curitibano
Redator-Chefe do "A Hora do Corno Eleitoral"
Responsável Administrativo, Judicial e Extra-Judicial.