Selecione seu idioma

terça-feira, 20 de outubro de 2015

A criminalização do patriotismo gerou o analfabetismo político... #Brasil #Corrupção #Patriotismo

Google  Image


A criminalização do patriotismo gerou o analfabetismo político...


A criminalização do Patriotismo, do sincero, leal e incondicional amor à Pátria Brasileira, nosso chão, nossas cores, nossa Bandeira Nacional, nossos valores, nossas tradições, nosso amor próprio, nosso orgulho de ser brasileiros.

A Criminalização do Patriotismo foi planejada e executada por "pseudos ex-guerrilheiros" "Guevaristas, Castristas, Bolivarianos, ou qualquer outra máscara qualquer que usassem à época, mas que na verdade, depois da anistia geral e irrestrita, tomaram de assalto o Brasil e criminalizaram o patriotismo autêntico, sadio, salutar e necessário para o exercício da cidadania, defesa dos valores éticos que todos os povos alimentam, defendem e norteiam suas ações, privadas e públicas.

O Brasil perdeu todas as noções de valores cívicos, em conseqüência da perda total de todos os mínimos valores patrióticos, civismo, cidadania, ignorados propositalmente por uma elite política hereditária, que ao longo de 500 anos, apoderou-se dos cargos públicos na administração pública brasileira com malignas intenções.

Nenhuma grande nação do mundo moderno civilizado evoluiu, cresceu e progrediu na cultura, organização social e no progresso econômico, negligenciado a chama do patriotismo, do amor à Pátria.

O orgulho (patriotismo), que impulsiona e alavanca o progresso de qualquer grande nação civilizada, é forjado na fornalha do patriotismo, do orgulho das tradições, do culto aos heróis nacionais, que de forma honesta, honrada e corajosa lutaram e lutam destemidamente em defesa da liberdade, da decência mínima, lisura e transparência no trato da "coisa pública", por parte dos administradores do patrimônio cultural, social e econômico de seu próprio povo.

O Brasil de hoje sofre as conseqüências nefastas de indiferença criminosas, que mergulharam nossa Pátria no caos social que nos confrontamos.

Os políticos brasileiros, ao longo de cinco séculos de história, empreenderam uma campanha criminosamente arquitetada para transformar o Brasil naquilo que todos nós sabemos que é: Uma vergonha!

O povo brasileiro está subjugado, manietado, sob efeito de uma droga mortal, capaz de destruir toda uma Nação: Políticos corruptos desgovernando, legislando em causas próprias, roubando o dinheiro público, mentindo cinicamente, debochando da indignação popular, mas que "criminalizaram o patriotismo", com o cínico objetivo de neutralizar qualquer reação cívica às suas canalhices explícitas.

O brasileiro, lenta e maquiavelicamente, foi sendo anestesiado, dopado, ao ponto de não perceber ou sentir as dores de ser "desgovernado" por verdadeiros patifes, bandidos da pior espécie, travestidos de "Autoridades Públicas", quando na verdade não possuem nem mesmo os requisitos mínimos de serem reconhecidos como "Servidores Públicos".

Todos os países do mundo subdesenvolvido de hoje sofrem as trágicas conseqüências econômicas, sociais e culturais pelo abandono ou a perda inconsciente do amor e orgulho à própria Pátria.

O brasileiro foi domesticado, criminosamente anestesiado, para ficar indiferentes à ação criminosa de seus governantes.

Seria necessário escrever uma Enciclopédia Sociológica para aprofundar as origens e raízes dos métodos utilizados pela classe política brasileira, partidos, siglas, lemas, bandeiras, campanhas de marketing cinicamente mentirosas, maquiadas em desonestas campanhas publicitárias , pagas com o dinheiro público, , com o único fim de transformar o cidadão brasileiro no covarde cívico que é, incapaz de gritar, reclamar, manifestar sua indignação diante do quadro que o Brasil enfrenta hoje.

Google Image

Basta lembrar o assustador número de eleitores que votam nulo, em branco ou que simplesmente nem comparecem às urnas para expressar sua indignação.

As campanhas eleitorais transmitidas em cadeia nacional, financiadas pelo dinheiro público, são o real e fiel retrato da imbecilidade nacional, admitida e suportada com a mais absoluta indiferença por parte dos eleitores analfabetos políticos.

A máscara dos candidatos políticos, seus sorrisos, gestos, palavras e atitudes, valores milionários gastos em campanhas eleitorais mentirosas, demonstram claramente que, no Brasil, o exercício de atividade legislativa e administrativa não é uma coisa séria.

Chegou a hora de uma reação corajosa diante do descalabro que afronta, confronta e ameaça a segurança nacional do Brasil.

Os políticos brasileiros perderam a noção mínima de decência, de honradez, de vergonha na cara, de cidadania, de respeito à personalidade e aos direitos humanos.

Os políticos brasileiros, com raríssimas exceções, são verdadeiras hienas, sorridentes, durante as campanhas eleitorais, mas que vivem e sobrevivem de roubar a caça que o trabalhador brasileiro está obrigado, diariamente, para sobreviver e sustentar as hienas políticas, diante de uma carga tributária criminosa, sem contar o que ainda roubam de forma sub-reptícia.

Chegou a hora do brasileiro reagir, lutar, vestir a camisa do Brasil, e exigir a garantia de nossos direito mínimos, exarados na Constituição Federal.

Direitos que nenhum Partido Político Brasileiro, Senador, Governador, Deputado Federal ou Estadual, Prefeito ou Vereador, são capazes de honesta e sinceramente lutar em defesa.

Lutar em defesa dos nossos próprios direitos: direito à saúde pública eficiente, direito à educação de qualidade financiada com dinheiro público, que nós pagamos, é obrigação, dever e necessidade de todos nós.

Direito à moradia digna para todos, direito à segurança pública, direito à aposentadoria digna de quem merece, pois trabalhou e contribuiu a vida toda.

Direito à salários dignos aos professores, médicos da rede de saúde pública, construção de escolas, transporte público de qualidade... etc., etc., etc.,...

As hienas da vida pública brasileira estão rindo, à espreita, prontas a dar o bote, roubando do trabalhador brasileiro seu amor próprio, sua cidadania, seus direitos à uma vida com um mínimo de dignidade e tranqüilidade.

Dia da Terra defende a opinião de que todos os mandatos políticos devem ser sumariamente cassados, já que eles, os atuais políticos, não representam mesmo a vontade, e nem defendem os interesses de seus eleitores.

Todos os partidos políticos devem ser sumariamente extintos, sem exceções.

Tudo deve ser refeito, de outra forma, as atuais e passadas faliram.

Sem direito a reeleição.

Proibição sumária de voltar, qualquer um dos anteriormente eleitos.

CLT para a atividade Pública.

Mesmos direitos e deveres de qualquer outro trabalhador brasileiro previsto exclusivamente na CLT, sem exceções ou privilégios especiais.

Proibição da existência de partidos políticos.

Cada cidadão, sem filiação partidária, candidata-se a qualquer cargo, sem nenhum financiamento público ou privado, bastando seu compromisso assumido publicamente diante do eleitor, nos horários obrigatórios nos canais de rádio e televisão.

A Administração Pública Brasileira deve ser privatizada, exercida por técnicos especializados, sob o controle jurisdicional do Poder Judiciário, e tendo um "Chefe de Gabinete Executivo" para supervisionar a execução de novas leis elaboradas por um parlamento enxuto, independente, honesto, decente, transparente, e comprometido com a vontade de seus eleitores .

No Brasil, a bonita teoria de "Teoria dos pesos-e-contrapesos" nunca funcionou, pois o Legislativo corrompeu o Executivo vendendo votos, o Executivo comprou o Legislativo pagando por votos, e o Judiciário fica inerte e imobilizado pela ação de Juízes nomeados pelo Rei, que acabam satisfazendo unicamente a vontade do Rei, sem nenhum compromisso sério com a vontade popular do eleitor e pagador de impostos, que garante um milionário salário para todos eles.

Como fazer isso pacificamente? Não sabemos.



A safadeza e a canalhice estão enraizadas, espalhadas e aprofundadas na vida pública dos nossos "administradores públicos hienas" , que, com tristeza, não temos a esperança de uma atitude séria da parte de nenhum deles.

Só largarão o osso pela força cívica dos brasileiros, sadiamente patriotas, e justamente indignados.

O Brasil tem que resgatar valores patrióticos, sadios, éticos, civilizatórios, balizadores de uma sociedade justa, ordeira, pacífica, mas capaz de expurgar bandidos travestidos de autoridades públicas, mas flagrantemente imorais".

O Brasil está, neste momento, sofrendo as conseqüências da indiferença do eleitor que nas últimas décadas não compareceu às urnas, votou em branco, anulou seu voto, mas não reagiu, não gritou, não escreveu, não telefonou, não foi às ruas numa multidão de milhões de indignados com força suficiente para mudar o nosso próprio destino.

A situação cívica é tão caótica no Brasil de hoje, que a palavra "Patriotismo" está criminalizada pelos patifes que governam o Brasil, com o único intuito de roubar todos nós o patriotismo, força única e capaz de confrontar as canalhices deles.

Mas roubar o dinheiro público não é uma simples questão monetária, financeira ou contábil.

Roubar o dinheiro público é roubar o direito à escolas, universidades, hospitais, transporte, moradia, segurança, salários, pensões, aposentadorias, medicamentos, eficientes.

Roubar o dinheiro hoje público é roubar nossos sonhos e direitos de viver amanhã, é roubar nosso patriotismo, nosso orgulho de ser brasileiros, e pior, roubam o nosso direito e dever de lutar pela nossa própria "Pátria Amada Brasil".

Quem já roubou ontem impossibilitou nossas vidas dignas de hoje.

Quem rouba, o dinheiro público ontem e hoje, é responsável por este caos social que enfrentamos de violência pública insuportável, incontrolável, em que são cometidos 58 mil assassinatos por ano em nossas áreas urbanas.

A nossa total falta de capacidade de reagir, lutar, indignar-se, é o combustível que alimenta este estado de caos urbano, social, administrativo que enfrentamos hoje.

Nós somos culpados, se estivéssemos brigando, lutando e reagindo, não estaríamos diante desta situação catastrófica que enfrentamos hoje.

O Brasil de hoje depara-se com a seguinte realidade:

01) Políticos publicamente reconhecidos, acusados, indiciados e investigados e alguns poucos até já condenados por roubo do dinheiro público, e são "eles" os que fazem as leis opressivas para limitar os direitos do cidadão indignado;

02) Os Agentes da Segurança Pública Brasileira, com raras exceções, pagas com o dinheiro sofrido do cidadão, só servem para multar, penalizar, perseguir, neutralizar, amedrontar, e até matar, a quem paga seus salários.

Mas protegem e associam-se com os que roubam muito e corrompem os agentes públicos.
03) Os partidos políticos (siglas partidárias) são universidades de pós-graduação dos crimes financeiros contra o contribuinte.

04) Nossas Unidades aprisionais, provisórias ou definitivas, com ou sem segurança mínima, são fortalezas do crime organizada.

Fortalezas do Crime Organizado, sustentadas com o dinheiro público, diante de uma administração pública ineficiente e leniente, que não é capaz de impedir e/ou neutralizar a ação criminosa comandada pelo criminoso que acaba ficando protegido pelo próprio Estado-Criminoso.

Enquanto isso, os chefes de quadrilhas emitem ordens contra o cidadão, lá fora nas ruas, o verdadeiro prisioneiro da violência urbana, indo e voltando de suas jornadas diárias, e contra o Agente Público que honestamente combate o crime, mas que é silenciado pelo medo de represálias de seus pares comprometidos com o crime.

05) O descalabro institucional é generalizado: Salários milionários, mordomias, benesses, vantagens, verbas adicionais, construções fantasmas, obras inacabadas, falcatruas criminosas, verbas publicitárias milionárias para encher o bolso de marqueteiros desonestos, viagens, passeios, amantes, castelos, carrões, compra e venda de votos, comissões, licitações fraudadas para esconder as reais intenções, contas particulares pagas com dinheiro público, obras inacabadas, falência financeira e administrativa, desmoralização, roubo descarado do dinheiro de todos, destinado à medicamentos, merenda escolar, casa populares, equipamentos hospitalares, construção de escolas, segurança pública honesta e eficiente...

Patriotismo é mais do que determina a legislação:

é um compromisso com a honra;

compromisso com a dignidade livre e espontânea;

é uma aliança eterna com a coragem de defender a Pátria;

compromisso de defender nossa Bandeira Nacional que determina: "Ordem e Progresso";

compromisso de defender nosso chão, nossas famílias, nossos valores, nossas tradições, nossas cores, nossas riquezas naturais, nossos, filhos, nossas famílias, nossa fé.

Google Image







"Avante Camaradas", que um dia juraram fidelidade à Pátria, solenemente, diante do "Pavilhão Nacional"



Canção Patriótica

Avante camaradas,
Ao tremular do nosso pendão,
Vençamos as invernadas
Com fé suprema no coração
Avante, sem receio
Que em todos nós a Pátria confia,
Marcharemos com alegria, avante !
Marcharemos sem receio.

Aqui não há quem nos detenha
E nem quem turbe a nossa galhardia
Quem nobre missão desempenha
Temer não pode a tirania, a tirania
E nunca seremos vencidos
Por que marchamos sob a luz da crença !
Marchemos sempre convencidos
Não há denodo que nos vença !

Avante camaradas,...

Havemos sempre audazes,
Afrontar o perigo
E seremos perspicazes
Ante o mais férreo inimigo,
Por isso não tememos
Sempre fortes, sobranceiros,
E com bravura, sempre lutaremos !
Brasileiros nós somos
Nós somos brasileiros !


Hino da Independência do Brasil -

Já podeis, da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil...
Houve mão mais poderosa:
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó brasileiro,
Já, com garbo varonil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.


Dia da Terra, 20 de outubro de 2015
Brasil, Curitiba
Brasil, acima de tudo e de todos!