Selecione seu idioma

terça-feira, 31 de maio de 2016

Temer precisa ser inflexível com ética, dizem analistas e políticos. ‏@JornalOGlobo

Temer precisa ser inflexível com ética, dizem analistas e políticos.

@Estadao 'A colaboração premiada - escreve Sérgio Moro

'A colaboração premiada deve ser vista por duas perspectivas: da defesa e da investigação', escreve Sérgio Moro

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Michel Temer queimou na largada. Acabou antes de começar.



Michel Temer queimou na largada. Acabou antes de começar.

01) Aceitou suspeitos de corrupção em sua primeira equipe;

02) Loteou as nomeações com bases em critérios políticos, aceitando suspeitos de corrupção;

03) Seus defensores estão usando o mesmo discurso canalha da Dilma: “Todos antes de mim fizeram a mesma coisa”.

Temer esqueceu, com toda a sua cultura jurídica, um princípio básico do Direito: “Um erro não justifica o outro.

Michel Temer também desprezou um ditado popular dos antigos: “Diga-me com quem tu andas, e eu te direi quem tu és.

Temer não percebeu, em tempo hábil, que o Brasil que trabalha, verde e amarelo e patriota não aceita mais governantes corruptos, ativa ou passivamente, lenientes, simpáticos, indiferentes ou cúmplices com a corrupção.

Dia da Terra
Torre de Londres, República de Curitiba
30/05/2016

domingo, 29 de maio de 2016

A segurança jurídica do Foro Privilegiado garante: "No Brasil o crime compensa"


As múltiplas faces da endêmica e sistemática Corrupção na política Brasileira.
A impunidade promove o aumento da prática criminosamente hedionda de roubar o dinheiro público, pois existe a segurança jurídica patrocinada pelo STF de garantir o “Foro Privilegiado” protegendo bandidos e organizações criminosas camufladas em siglas partidárias, que, na realidade, escondem facções de bandidagem institucionalizada nas mais altas cúpulas do Poder Público.

No Brasil não existem partidos políticos, existem siglas que escondem facções criminosas que assaltam a máquina pública e promovem, à luz do dia, descaradamente, atos terroristas contra o patrimônio público, contra os contribuintes da mais alta carga tributária do mundo, sem nenhum retorno em benefícios sociais.

No Brasil não existem lideres políticos, existem sim chefes de quadrilhas criminosamente protegidas pelas leis, em consequência da impunidade patrocinada pelo foro Privilegiado, tudo formalmente legalizado.





As consequências são trágicas:

01)O criminoso ocupa cargos públicos superprotegidos, onde podem atuar com tranquilidade e na certeza da impunidade, com o sentimento que o crime compensa;

02)O cidadão, o contribuinte, o trabalhador brasileiro desiste de ser íntegro, honesto, trabalhador, e passa também a praticar atos criminosos, seguindo os exemplos das mais altas autoridades públicas criminosas, e o pior e mais trágico, o cidadão comum passa a ter o sentimento de otário, de bobo, e no dia-a-dia, toda a sociedade é contaminada pelo sentimento de que a honestidade e integridade não compensa.





Ao cidadão comum, sobra as opções de começar a praticar atos criminosos também;

Ou ficar indiferente diante da prática de atos criminosos praticados pelos demais, diante da constatação que o crime compensa, e a honestidade e o patriotismo não;

Estamos diante do desastre perfeito de uma Nação, de um Pais, e o caos institucionalizado estará instalado definitivamente, levando à situação em que se encontra o Brasil hoje.

Dia da Terra
Brasil, Curitiba
29/05/2016

sexta-feira, 27 de maio de 2016

quinta-feira, 26 de maio de 2016